Arquivo | dezembro, 2012

MENSAGEM DE NATAL

Postado em 24 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

Mais um ano está chegando ao fim e com ele muita história pra contar, momentos maravilhosos, luta, vitórias, sorrisos, lágrimas, paixões, ódio, nascimento…

Acreditamos que todos nós temos a nossa história, o importante foi ter entendido que não importa em quantos pedaços nossos corações foram partido, o mundo não parou para que nenhum de nos o consertasse e será sempre assim, mas, o mais importante é nunca deixar de acreditar, acreditar que tudo pode mudar e que nem sempre essa mudança vão ser como planejamos, mas com certeza foi o melhor para nós, basta dar uma olhadinha mesmo que rápida pelas nossas vidas, e cada um de nos perceberemos, que até aquele pedregulho no nosso caminho, foi importante para nosso crescimento, para nos fazer fortes, determinados, soberanos, e estufar o peito mesmo quando nem fôlegos tínhamos para prosseguir em frente, afinal nos sabemos que nem mesmo uma lágrima derramada e por mais justa que essa fosse não fará o sol deixar de nasce e brilhar sobre os bons e os maus todo santo dia.

O aprendizado existiu para todos nos, basta sabermos se soubemos aproveitar.

Esse ano o meu desejo para cada um de nós é que DEUS nos dê SABEDORIA, EQUILÍBRIO E AMOR DENTRO DOS CORAÇÕES,
porque o restante será com certeza a colheita de nossas atitudes plantadas ao longo desses 365 dias!

No mais um imenso FELIZ NATAL para todos, fiquem com DEUS!!!
Tenham Boas Festas e um Excelente 2013.

André Marques Advogado

Comentários (0)

FELIZ NATAL

Postado em 24 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

A diretoria do Jornal do Sudeste deseja a todos os nossos leitores um Feliz Natal

Comentários (0)

Alexandre Baldy, da Indústria e Comércio, destaca Investimentos Industriais em Orizona

Postado em 23 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

 

 

A combinação de benefícios fiscais, incentivos financeiros e crédito, investidos por intermédio dos programas de incentivos estaduais, propiciará o pulo do gato em Goiás. As previsões animadoras para os próximos meses são do secretário de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, ao presidir a última reunião ordinária deste ano dos conselhos deliberativo e consultivo dos programas Produzir e Fomentar, realizada no auditório da Fieg – Federação das Indústrias de Goiás. Segundo ele, o governo do Estado adotou políticas de desenvolvimento que nos mantêm blindados das intempéries econômicas mundiais.
Para Alexandre Baldy, o ano de 2012 apresentou resultados econômicos positivos para o Estado. Destacou, entre eles, a instalação de novas indústrias nos municípios de Anápolis, Goiânia, Aparecida de Goiânia, Alexânia, Catalão, Goianira, Hidrolândia, Itumbiara, Luziânia, Rio Verde, Caldazinha, Ceres, Indiara, Inhumas, Mozarlândia, Nerópolis, Orizona, Porangatu, Posse, Santa Bárbara, Jataí, Senador Canedo, Trindade, Uruaçu e Vianópolis, num total de 25 localidades.
Ao destacar a interiorização do desenvolvimento econômico e social goiano, estimulado com os 85 projetos aprovados em 2012, e o leilão Produzir, apresentou a boa notícia na hora em que muitos temem a descontinuidade do crescimento econômico e social. Os 85 projetos possibilitarão a abertura de 6.667 novos empregos diretos, com investimentos fixos de R$ 1,3 bilhão e benefícios de R$ 4 bilhões para 25 municípios do Estado. O secretário de Indústria e Comércio acrescentou ainda aos bons resultados do ano os repasses de R$ 30.115.108,33 feitos pelo Produzir para a Agel – Agência Goiana de Esporte e Lazer (Agel), Agepel – Agência Goiana de Cultura Pedro Ludovico Teixeira, Fundo Protege Goiás, Goiás Fomento e o Fundes – Fundo de Fomento ao Desenvolvimento Econômico e Social de Goiás. Segundo ele, essas ações “resultam na desoneração do tesouro estadual enquanto propicia recursos para novos investimentos”.
“Só a indústria Geolab prevê geração de 650 empregos diretos, e as indústrias de embalagens também continuam chegando a todo vapor, sem contar a automobilística Foton, cujos investimentos somados à farmacêutica serão de R$ 600 milhões”, anunciou. Baldy citou ainda o investimento em Orizona, onde a “instalação de uma grande indústria sucroalcooleira, a destilaria de álcool Centro-Sul Energia, vai investir R$ 541 milhões e gerar 803 empregos diretos, acelerando o ritmo do desenvolvimento econômico não só do município, mas de toda a região onde está situado o município, na Estrada de Ferro”, concluiu.
Pensando em dar condições para possibilitar o desenvolvimento industrial e econômico do município de Orizona, o prefeito Felipe Dias (PMDB) apresentou projeto de lei, aprovado pela Câmara Municipal neste segundo semestre, que cria um novo distrito industrial, que permitirá a instalação de dezenas de novas empresas. Antes, ainda em 2009, em parceria com a Goiás Industrial, regulamentou o DAIO – Distrito Agroindustrial de Orizona e realizou a pavimentação asfáltica do mesmo. Com isso, investimentos foram feitos e hoje novas empresas já instalaram no local.
Segundo Felipe, de acordo com dados do Governo Estadual, hoje Orizona é um dos 29 municípios de economia mais crescente no Estado. O município tem um crescimento econômico acima da média estadual e nacional, mesmo em tempos de crise, observa.
* Texto com informações do Jornal Diário da Manhã. Foto: Divulgação/ Folha 760. Texto final :Orizona em Foco.

Comentários (0)

Operação em São Miguel combate comercialização de carne de abates clandestinos

Postado em 23 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

Carne clandestina apreendida na operação em São Miguel foi destruída

A pedido do Ministério Público de Goiás, a Superintendência de Vigilância em Saúde em Goiás (Suvisa), com apoio da Polícia Militar, realizou uma operação em São Miguel do Araguaia para combate à comercialização de carne bovina e suína proveniente de abates clandestinos. A fiscalização foi requisitada pela promotora de Justiça Cristina Emília França Malta, que atua na comarca, que justificou a necessidade da diligência do órgão estadual em razão da precariedade da estrutura da Vigilância Sanitária municipal, situação esta que está sendo apurada pelo MP.

No ofício em que requisitou o apoio da Suvisa, a promotora relatou que a promotoria tem recebido informações de que alguns proprietários de estabelecimentos que comercializam carnes estariam promovendo o abate e a comercialização de produtos de origem clandestina, impróprias para consumo humano. Segundo destacou Cristina Emília, esse fato, caso comprovado, representa um risco à saúde pública e pode configurar, em tese, crime contra as relações de consumo, previsto no Código do Consumidor.

De acordo com a promotora, as ações realizadas anteriormente pela equipe da Vigilância em Saúde no município produziram resultados satisfatórios no enfrentamento ao problema. Essas operações vêm sendo feitas desde 2008, a pedido do MP, devido à falta de estrutura da Vigilância local, a quem cabe fazer esse tipo de fiscalização.

O material clandestino apreendido na operação desta semana foi destruído, por ser impróprio ao consumo. Durante a fiscalização, a promotoria assegurou todo o apoio à diligência. (Texto: Ana Cristina Arruda/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO – Foto: Promotoria de São Miguel do Araguaia)

 

Fotos
Equipe de fiscalização da Vigilância em Saúde contou com apoio da PM

Equipe de fiscalização da Vigilância em Saúde contou com apoio da PM

Comentários (0)

Justiça Eleitoral cassa registro de candidatura de prefeito reeleito de Nazário

Postado em 23 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

O juiz José Cássio de Sousa Freitas, da 64ª Zona Eleitoral, julgou procedentes duas ações de investigação judicial eleitoral propostas pelo Ministério Público e cassou os registros de candidatura do prefeito reeleito de Nazário, Fábio Gabriel de Amorim, e de seu vice, Braz José Rodrigues. Nos dois processos, o magistrado considerou terem ficado comprovadas nos autos as acusações de captação ilícita de sufrágio (compra de voto) e de abuso de poder político e econômico. A sentença também declarou a inelegibilidade de Fábio e de Braz por oito anos, a contar de 2012. Com a decisão, o prefeito reeleito não foi diplomado na solenidade realizada na manhã de ontem (19/12), em Nazário.

Além do prefeito e seu vice, a declaração de inelegibilidade por oito anos alcançou ainda a primeira-dama de Nazário, Sônia Costa de Amorim, mulher de Fábio, e Eudétio Batista de Oliveira, que teria intermediado uma das negociações de apoio político. As ações de investigação judicial eleitoral foram propostas pela promotora de Justiça Laura Diva de Macedo e Louredo Teles Tolentino, que está respondendo por Nazário.

Em um dos processos, a acusação contra o prefeito, seu vice e a primeira-dama é de ter tentado cooptar o apoio do vereador Jairo Pereira de Oliveira em troca de vantagens financeiras. Conforme os autos, Jairo é adversário político de Fábio e acabou gravando a conversa que teve com o então candidato, na qual foram feitas as promessas de pagamento e até de doação de um imóvel. A ação eleitoral também foi instruída com cheques que teriam sido emitidos pela primeira-dama e repassados ao vereador como “pagamento” pelo seu apoio. Os documentos foram entregues ao MP por Jairo.

A outra ação apontou também a tentativa de aliciamento do apoio político da presidente do PPS de Nazário, Marisleila Gonçalves de Oliveira, e do vice-presidente do partido, Adair Antônio de Souza. A negociação também teria envolvido promessa de vantagens financeiras e a doação de imóvel. (Texto: Ana Cristina Arruda/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

Comentários (0)

FELIZ 2013

Postado em 22 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

Desejo um feliz ano novo em que, se Deus quiser, todas as crianças, ao ligarem a TV, recebam um banho de Mozart, Pixinguinha e Noel Rosa; aprendam a diferença entre impressionistas e expressionistas; vejam espetáculos que reconstituem a Balaiada, a Confederação do Equador e a Guerra dos Emboabas; e durmam depois de fazer suas orações. Quero um ano novo em que, no campo, todos tenham seu pedaço de terra, onde vicejem laranjas e alfaces, e voejem bem-te-vis entre vacas leiteiras. Na cidade, um teto sob o qual haja um fogão com panelas cheias, a sala atapetada por remendos coloridos, a foto do casal exposta em moldura oval sobre o sofá.

Espero um ano novo em que as igrejas abram portas ao silêncio do coração, o órgão sussurre o cantar dos anjos, a Bíblia seja repartida como pão. A fé, de mãos dadas com a justiça, faça com que o céu deixe de concentrar o olhar daqueles aos quais é negada a felicidade nesta terra. Um feliz ano novo com casais ociosos na arte de amar, o lar recendendo a perfume, os filhos contemplando o rosto apaixonado dos pais, a família tão entretida no diálogo que nem se dá conta de que o televisor é um aparelho mudo e cego num canto da sala.

Desejo um ano novo em que os sonhos libertários sejam tão fortes que os jovens, com o coração a pulsar ideais, não recorram à química das drogas, não temam o futuro nem expressem-se em dialetos ininteligíveis. Sejam, todos eles, viciados em utopia. Espero um ano novo em que cada um de nós evite alfinetar rancores nas dobras do coração e lave as paredes da memória de iras e mágoas; não aposte corrida com o tempo nem marque a velocidade da vida pelos batimentos cardíacos.

Um ano novo para saborear a brevidade da existência como se ela fosse perene, em companhia de ourives de encantos, cujos hábeis dedos incrustam na rotina dos dias joias ternas e eternas. Quero um ano novo em que a cada um seja assegurado o direito ao trabalho, a honra do salário digno, as condições humanas de vida, as potencialidades da profissão e a alegria da vocação. Um novo ano capaz de saciar a nossa fome de pão e de beleza. Rogo por um ano novo em que a polícia seja conhecida pelas vidas que protege e não pelos assassinatos que comete; os presos reeducados para a vida social; e que os pobres logrem repor nos olhos da Justiça a tarja da cegueira que lhe imprime isenção.

Um ano novo sem políticos mentirosos, autoridades arrogantes, funcionários corruptos, bajuladores de toda espécie. Livre de arroubos infantis, seja a política a multiplicação dos pães sem milagres, dever de uns e direito de todos. Espero um ano novo em que as cidades voltem a ter praças arborizadas; as praças, bancos acolhedores; os bancos, cidadãos entregues ao sadio ócio de contemplar a natureza, ouvir no silêncio a voz de Deus e festejar com os amigos as minudências da vida – um leque de memórias, um jogo de cartas, o riso aberto por aquele que se destaca como o melhor contador de piadas.

Desejo um ano novo em que o líder dos direitos humanos não humilhe a mulher em casa; a professora de cidadania não atire papel no chão; as crianças cedam o lugar aos mais velhos; e a distância entre o público e o privado seja encurtada pela ponte da coerência. Quero um ano novo de livros saboreados como pipoca, o corpo menos entupido de gorduras, a mente livre do estresse, o espírito matriculado num corpo de baile, ao som dos mistérios mais profundos.

Desejo um ano novo em que o governo evite que o nosso povo seja afetado pela crise do capitalismo, livre a população do pesado tributo da degradação social, e tome no colo milhões de crianças precocemente condenadas ao trabalho, sem outra fantasia senão o medo da morte. Espero um ano novo cujo principal evento seja a inauguração do Salão da Pessoa, onde se apresentem alternativas para que nunca mais um ser humano se sinta ameaçado pela miséria ou privado de pão, paz e prazer. Um ano novo em que a competitividade ceda lugar à solidariedade; a acumulação à partilha; a ambição à meditação; a agressão ao respeito; a idolatria por dinheiro ao espírito das bem-aventuranças.

Aspiro a um ano novo de pássaros orquestrados pela aurora, rios desnudados pela transparência das águas, pulmões exultantes de ar puro e mesa farta de alimentos despoluídos. Rogo por um ano novo que jamais fique velho, assim como os carvalhos que nos dão sombra, a filosofia dos gregos, a luz do sol, a sabedoria de Jó, o esplendor das montanhas de Minas, a música gregoriana. Um ano tão novo que traga a impressão de que tudo renasce: o dia, a exuberância do mar, a esperança e nossa capacidade de amar. Exceto o que no passado nos fez menos belos e bons.

William Kalil
Brasília-DF

Comentários (0)

Policia prende homem que furtou mão de morador de Orizona NOo IML de Goiânia

Postado em 22 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

Após ter investigado por quase 30 dias o roubo de uma mão de dentro do IML – Instituto Médico de Legal de Goiânia, nesta sexta-feira, 21 de dezembro, agentes da Delegacia de Homicídios conseguiram chegar até o autor do roubo. De acordo com o Delegado Josuemar Vaz de Oliveira, trata-se de Kesley Anael, de 31 anos.
O órgão era do pedreiro Fernando Aparecido Lobo, o Lobão (foto), de 35 anos, morador de Orizona e que faleceu vítima de traumatismo craniano no dia 22 de novembro. A mão foi encontrada por uma moradora do Residencial Buena Vista, em Goiânia.
De acordo com o delegado, Kesley aproveitou da reforma do prédio para efetuar o roubo.“O instituto está em reforma e ele aproveitou desse fato para ingressar no IML. Lá ficou por um espaço de tempo sem servidores”, explicou.
O Delegado relatou como foi a confissão de Kesley. Segundo ele, o autor disse que conversou com os cadáveres, já que estava sob efeito de drogas. “Ele passou a noite na boate, ingerindo bebida alcoólica e drogas ilícitas. Por volta das 3:30h, ele estava indo embora e passando por uma viela, resolveu entrar no IML. Após conversar com esses cadáveres, resolveu levar uma mão para passar um susto em sua vizinha”, explicou.
De acordo com o delegado, na sala de necropsia, existem ferramentas utilizadas para o manuseio dos corpos. “Ele se apoderou de um bisturi e como é açougueiro teve facilidade em fazer o corte e seccionar essa mão”.

* Texto com informações do Portal 730. Imagem: Reprodução/ TV Anhanguera.Texto final de ORIZONA EM FOCO

Comentários (0)

Violada Vip Original Pedro Paulo e Matheus

Postado em 22 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

Hoje à noite, dia 22 de dezembro de 2012, será realizado um Mega show de PEDRO PAULO & MATHEUS + House the luxo, no Country Clube de Pires do Rio, no Salão Social;

Ingressos a venda: R$ 55 oo Feminino e R$ 65, oo masculino, open bar.

Comentários (0)

Grupo Áquila em Pires do Rio na Cantata de Natal

Postado em 22 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

Hoje a noite a partir das   20  horas a Cantata de Natal do Coral do PETI continua na cidade de Pires do Rio na praça Gaudêncio Rincon Segóvia.O Grupo Áquila, um dos maiores grupos especialista em cantatas em nosso país  estará se apresentando para os piresinos e visitantes.Os organizadores esperam a presença de um grande número de pessoas.

Os ingressos são grátis, mas os organizadores estão fazendo uma campanha solidária e pedem que cada um leve um quilo de alimentos não perecível.

Comentários (0)

O mutirão da violência

Postado em 21 dezembro 2012 por Divina Neusa de Queiroz

 

Os crimes vão se multiplicando em São Paulo, numa contagem macabra; oito executados num dia, dez no outro, policiais baleados de um lado, bandidos de outro, inocentes caindo em meio a tiroteios, vários ônibus incendiados. Os noticiários vão desfilando a mórbida escalada num terror cada vez mais banal. Em um mês, mais de 250 pessoas foram assassinadas na região metropolitana de São Paulo – e, desde o começo de 2012, quase uma centena de policiais morta em serviço ou no horário de folga. A população vive em pânico.

 

A ordem é puxar o gatilho, desde que a facção Primeiro Comando da Capital (PCC) decidiu mostrar seu poderio a partir de ordens emanadas de dentro dos presídios. Decretou o assassinato de dois policiais para cada bandido morto. E estipulou preço: a quitação da dívida desses facínoras com os chefes de suas quadrilhas. A polícia, diante da truculência dos bandidos, revida na mesma moeda. O fato é que estamos todos condenados nessa guerra aberta. Há mais gente morta em São Paulo nos últimos dias do que no Oriente Médio, onde uma chuva de mísseis atingiu ao mesmo tempo Israel e a Faixa de Gaza. Mesmo antes desta escalada, a criminalidade no Brasil produzia mais vítimas do que a guerra do Iraque.

 

No Rio de Janeiro, a instalação das polícias pacificadoras reduziu a violência nos morros, mas espalhou o terror dos traficantes para outros bairros e cidades brasileiras. Em Florianópolis repete-se a guerra de São Paulo, com policiais e bandidos de arma em punho, num duelo absurdo. Também neste caso a ordem veio de dentro dos presídios, sobre os quais disse recentemente o ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardoso: melhor morrer do que ser encarcerado num deles. Mas o ministro foi corajoso ao explicar que o Brasil precisa parar de jogar a sujeira para debaixo do tapete e enfrentar já o problema carcerário.

 

Boas palavras, embora a questão não se encerre nos presídios. Além do pavor de uma sociedade que não tem para onde nem como fugir, a violência tem um custo social devastador, calculado em 5% do PIB. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), os gastos chegaram a R$ 207 bilhões no ano passado, quase a metade com despesas em consequência de homicídios. Este preço é quase o dobro de tudo o que se gasta em saúde pública no Brasil e o mesmo que se investe em educação.

Só no ano passado foram assassinadas 43 mil pessoas no País. Um ranking divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo, com base em dados do Ministério da Saúde e da ONU, mostra que a cada 9 minutos e 48 segundos uma pessoa é assassinada no Brasil. Nos EUA é registrada uma morte a cada 34 minutos; no Japão, uma a cada 813 minutos e no Canadá, uma a cada 861 minutos. O Brasil, que ocupa a 20ª posição no ranking mundial da violência, deve fechar o ano com 53,8 mil homicídios – ou 27 por grupo de 100 mil habitantes.

Não se pense, de forma equivocada, que o setor de segurança privada se beneficia desse estado de extrema violência; ao contrário, somos vítimas como qualquer cidadão. Nossas empresas são atacadas em seguidos casos de assalto e ataques, como tem noticiado nossa Imprensa. Somos a favor do desenvolvimento da sociedade, em que a segurança privada seja requisitada em seus princípios básicos de proteção à pessoa e ao patrimônio, como nos países mais desenvolvidos.

Por tudo isso, chegou um momento decisivo para o País: é urgente um mutirão contra a violência, a união de forças para derrotar o poder paralelo do crime organizado. É preciso, primeiro, uma análise profunda da questão. A partir daí políticos devem esquecer suas bandeiras partidárias e se unir contra o crime, pensar numa legislação apropriada para punir com maior rigor os inimigos da sociedade. Eliminar, por exemplo, esse indulto de Natal, em que bandidos mais perigosos se beneficiam para voltar à criminalidade.

Grande parte de todo esse dinheiro do Custo Brasil da Violência pode ser aplicado para melhor aparelhar todas as polícias, em presídios mais decentes e em maior número. É uma guerra a vencer. As idéias para combater o crime são inúmeras, como o trabalho conjunto de polícias estaduais e federais, o combate sem trégua nas fronteiras, maior monitoramento por radar nas áreas mais hostis. Enfrentar o problema dos baixos salários dos policiais, para que se ponham todos ao lado da lei.

Executivo, Legislativo e Judiciário podem se reunir num fórum para debater medidas concretas e urgentes, junto com entidades da sociedade civil, como a OAB. E todos os Estados da Federação devem dar sua contribuição, pois se trata de um drama nacional. Será uma luta árdua em cada canto, em cada rincão do País.

Aqui, os governos paulista e federal anunciaram uma ação integrada de combate à violência: criação da agência de atuação integrada, ações relacionadas ao sistema prisional (que inclui transferência de presos), ações de contenção nos acessos ao Estado, combate ao crack, possibilidade de criar um centro pericial e criação de um centro de comando de controle integrado. É preciso mais, para que o bandido sinta a autoridade do Estado e nem tente confrontá-lo com facções paralelas.

Não se prega a utopia de transformar um país como o Brasil da noite para o dia ou de simplesmente banir a violência. Mas em conferir um pouco mais de paz ao nosso povo, aos homens de bem. Eles merecem esse mutirão.

 

*Presidente do SESVESP – Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo, José Adir Loiola

………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

 

 

Comentários (0)

Publicidade

Redes Sociais

  • 113seguidores
  • 0fãs
  • 2245artigos
  • 281comentários

Enquete

Desculpe, sem enquetes disponíveis.

Comentários

so espero que o MP saia em defesa da populaçao, e mais:dos funcionarios no quesito(salario em dia), que nao termine em pizza como tudo no BRASIL, e a justiça seja feita e o prefeito receba a puniçao por tantos demandos.Nos funcionarios municipais precisamos unir, e cobrar nossos direitos e pressionar o MP p/ fazer valer nossos direitos, pq se nos funcionarios temos q cumprir nossos deveres, nada mais justo q nossos direitos sejam cumpridos e respeitados, pois nao vivemos de brisas, se trabalhamos e pq precisamos, senao ficariamos em casa de boa.Ainda nao perdi esperança na justiça.Parabens PROMOTORA. (Eliane Luciano)

Assunto

MURAL